Moda

O que nós estamos usando...

Viva o Feminino!

Viva o Feminino!
Viva o Feminino!

Followers

Friday, September 30, 2011

Para a Anabela Jardim / Resposta

Add caption
No post anterior, a Anabela Jardim http://anabelajardim.blogspot.com/, me perguntou: "Mas na verdade, o que significa ser a rainha do lar?"
Bem, é uma questão de ponto de vista(não uma regra geral)! Isso começou com uma conversa que tive com uma de minhas tias... essa em particular, é do lado materno...  acho que ser rainha ou escrava depende muito de como você foi criada, das coisas que te falaram quando criança... da sua alto estima! Não é do seu grau de escolaridade ou da quantidade de dinheiro que você tem e, sim, do valor que você dá a si mesma!
Só posso falar de mim... Quando eu era criança,eu,era a princesinha do papai e, tudo se convergia para mim... é certo que com isso, eu tinha que ser uma pessoa boa, carinhosa e caridosa para com todos... foi assim, que aprendi a ser a primeira entre as outras... e agora, como esposa e mãe, sou a rainha... a peça principal do meu lar... pois sei que tudo depende de mim e que tudo gira entorno de mim... com isso procuro ser paciente ,  tolerante e compreensiva(a parte mais difícil compreender quando se quer ser compreendida)! Minha tia diz que em gambelo todo mundo, pode até ser.. mas esse é o meu jeito de ser feliz com tudo e com todos! Mas, sei reivindicar os meus direito e faze-los valer assim, como faço os meus deveres! O principal num lar(no meu ponto de vista), é a hierarquia! Entre os meus irmão sou a mais velha e ainda sou respeitada por eles... e aqui em casa mãe é mãe, pai é pai e filho é filho... e a mãe vem em primeiro lugar! Depois o pai e, por ultimo os filhos! Mas, isso só resolve, se tivermos muito carinho um pelo outro! Muito cedo descobri que os filhos não escutam o que os pais falam... infelizmente, eles nos copiam! Ai, vi que corrigindo alguns defeitos meus... me fiz ser copiada do lado positivo! Não é fácil ser mãe, pois implica deixar de ser filha!

1 comment:

Anabela Jardim said...

Olá!
Gostei da sua resposta, e concordo quando você diz que depende do ponto de vista de cada um.
Na verdade, crescemos ouvindo essa frase aqui e acolá! Gerações diferentes repetem a mesma frase! Quando vi o título da sua postagem e a imagem, começei a pensar e a buscar uma resposta para a pergunta que deixei no comentário.